Blog

O Cio dos Gatos: O que é e como se manifesta nas fêmeas e nos machos

Manual Prático de Terapêutica dos Caninos e Felinos

O CIO DOS GATOS: O QUE É E COMO SE MANIFESTA NAS FÊMEAS E NOS MACHOS

Diz a sabedoria popular que Fevereiro é o mês dos gatos.
E, a verdade é que neste mês o mundo felino anda mais irrequieto e nervoso.
Tudo porque está no momento do cio (período do ciclo sexual em que a gata pode aceitar o macho e este fica excepcionalmente excitado). Fevereiro é o mês em que os gatos acasalam e lutam com adversários.
E não são discretos: emitem um miar forte e persistente.

Ainda que mais carinhosos, podem ser muito inconvenientes e incómodos.

É importante que percebas quando o teu bichano está com o cio.
Só assim compreenderás o seu comportamento e dar-lhe a atenção que precisa.
Vamos conhecer alguns dos sintomas que o teu pet pode apresentar.

O CIO NA GATA

O cio é um momento mais complicado para as gatas do que para os gatos.

Acontece sempre que a fêmea está predisposta a ser fecundada pelo macho para procriar.

Esta predisposição pode acontecer diversas vezes por ano, mas nunca se prolonga pelo ano inteiro.

Uma gata tem o primeiro cio até aos 6 ou 9 meses, quando atinge a puberdade. Sabe-se que as gatas com pelo curto comece com o cio mais cedo. As raças de pelo mais comprido podem atrasar o primeiro cio até aos 15 meses.

Tal como as cadelas, as gatas podem ter o cio mais de uma vez por ano. Os meses mais quentes e os meses de dias maiores são os mais propícios ao aparecimento do cio.

Não existe, no entanto, nenhuma regra que nos ajude a perceber a frequência do cio nas gatas.

Este momento é influenciado por vários fatores, tais como:

  • A raça, o peso e a genética.
  • A luz ou o clima (fatores muitas vezes influenciados pelo aquecimento e luz artificial a que estão sujeitos os animais que vivem dentro de casa).
  • O contacto com outras gatas com cio.

Nestes períodos, a tua gata passa por três fases distintas:

  • Antes do cio: Nestes dias os órgãos reprodutores do teu pet começam a preparar-se para receber o macho e, mais tarde, acolher os filhotes na barriga.
    É normal que nesses dias a tua companheira esteja mais nervosa e afetuosa.
    Esta fase dura cerca de cinco dias.
  • No cio: Neste momento a tua gata já está preparada para receber o macho.
    Se não o fizer, é normal que passe o dia chorosa, miando e esfregando-se pelo chão.
    Estes comportamentos não só ajudam no alívio do seu instinto como também servem para chamar um macho.
  • Relaxamento: Se o encontro com o macho não acontecer, a fêmea acabará por relaxar e por voltar a normalizar o seu sistema reprodutor.
    Se a tua gatinha teve filhotes, recorda-te que em um mês depois do parto, ela pode entrar no cio novamente.

As gatas não sangram quando estão preparadas para serem fecundadas.
A gata no cio mia muito mais que o normal e, por vezes, pode parecer que grita.
É comum a sua voz se confundir com o choro de uma criança.

Outro comportamento sintomático é mostrarem-se mais carinhosas e esfregarem-se em tudo e em todos.
Nesta fase é normal a tua gata receber as tuas carícias posicionando-se como se fosse receber o macho.

O CIO NO GATO

Nos machos tudo é diferente.
O primeiro cio surge entre os 8 e os 12 meses.
Estima-se que o último aconteça perto dos 7 anos.

Os gatos não apresentam os mesmos ciclos que as fêmeas.
O macho está preparado para acoplar durante todo o ano.
Quando deteta o odor que as fêmeas soltam com o cio ou ouvirem os seus gritos ficam também com o cio e manifestam o desejo de se encontrarem com elas.

Ainda assim o ambiente também tem influência sobre os gatos e, nos meses de inverno e outono a líbido é menor do que nos meses de bom tempo.

Também os sintomas do macho são diferentes dos das fêmeas.
No cio, é comum o gato ficar mais nervoso e miar de forma mais insistente.
Ao ouvir o som das gatas ou reconhecer o seu odor, a excitação pode ser tanta que deixa o gato a tremer por momentos.

Se encontrares o teu gato a urinar em locais que não costumava fazê-lo é porque está a marcar território e deixar claro a outros machos que a fêmea dessa zona é sua.
Esta atitude territorial pode fazer com que o animal se torne mais agressivo com outros machos e se envolva em brigas com mais frequência.

O cio é pois um momento complicado para os gatos e também para as pessoas que partilham a vida com eles. Conhecendo um pouco mais o fenómeno é mais fácil lidar com ele.
Entretanto, o teu bichano precisa de muita paciência, atenção e carinho.

A melhor forma de proteger o teu pet desta fase mais complicada é a esterilização ou castração. Este será um assunto para outro artigo.

LIVRO RECOMENDADO

Manual Prático de Terapêutica dos Caninos e Felinos

Via
goldpet
Source
wook
Tags

Sala de Leitura

Sala de Leitura, www.tuconsegues.com

Deixe uma resposta